ganhadores do Prêmios Nobel e cientistas globais convocam líderes mundiais a acelerarem a adaptação climática como parte do estímulo econômico pós-Covid

[ad_1]

ROTTERDAM, Holanda, 22 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ — Hoje, cinco ganhadores do prêmio Nobel e mais de 3.000 cientistas de mais de 100 países assinaram a “Groningen Science Declaration” (Declaração Científica de Groningen) convocando líderes mundiais, tomadores de decisões e investidores a mudar a forma como entendemos, planejamos e investimos, a fim de garantir a limitação de futuros danos a um clima em constante mudança. A assinatura ocorreu antes da Cúpula de Adaptação Climática (CAS 2021) virtual realizada nos dias 25e 26 de janeiro.

 

GCA Logo

 

A declaração, iniciada por Patrick Verkooijen, CEO do Centro Global para Adaptação (GCA), é divulgada quando os números do primeiro “Relatório de Estado e Tendências em Adaptação 2020 do GCA” mostram que a adaptação climática provavelmente sofreu uma queda de porcentagem de um único dígito em 2020 e que o financiamento global da adaptação climática precisa aumentar dez vezes, para US$ 300 bilhões por ano, a fim de atender às estimativas do que é necessário para responder ao aumento dos riscos climáticos.

Na Declaração Científica de Groningen, os cientistas afirmam que “nosso fracasso na adaptação e mitigação da Covid-19 equivale à interrupção que está por vir se não agimos imediatamente para mitigar e adaptar nosso mundo em resposta às mudanças climáticas [….] e, a menos que intensifiquemos e nos adaptemos agora, os resultados serão o aumento da pobreza, a escassez de água, as perdas agrícolas e os níveis crescentes de migração, com um enorme impacto na vida humana.”

Ban Ki-moon, 8º Secretário-Geral das Nações Unidas e presidente do Centro Global para Adaptação, ao discursar durante o lançamento, declarou: “Mesmo que os alvos de mitigação descritos no Acordo de Paris sejam atingidos, ainda não será suficiente. As mudanças climáticas já estão acontecendo e, portanto, devemos nos adaptar aos seus impactos. A Declaração Científica de Groningen deixa claro que nós, como humanos, causamos mudanças climáticas e devemos acelerar a adaptação para garantir que todos possamos viver em um mundo sustentável e resiliente que não deixe ninguém para trás.”

Patrick Verkooijen, CEO do Centro Global para Adaptação declarou:
“Como resultado da pandemia, estamos enfrentando crises interligadas de saúde, economia e clima. Devemos implementar intervenções para suportar uma recuperação resiliente e devemos agir agora antes que a mudança climática acelere além das capacidades da natureza e dos humanos de se adaptarem. A comunidade científica, ao assinar esta declaração, sabe que os riscos não poderiam ser maiores.”

O Dr. Tawakkol Karman, Prêmio Nobel da Paz em 2011 declarou:
“Nossa emergência climática representa a ameaça mais grave à paz e segurança. À medida que os eventos climáticos extremos continuam a acelerar e os níveis do mar aumentam, as pessoas precisam competir por recursos escassos e lidar com a degradação acelerada do meio ambiente ao seu redor. Se não agirmos e nos adaptarmos com a maior brevidade, testemunharemos inevitavelmente maior instabilidade, conflito e maior migração.”

O professor Sir Christopher Pissarides, ganhador do Prêmio Sveriges Riksbank em Ciências Econômicas em memória de Alfred Nobel 2010 disse:
“A crise da Covid-19 devastou nossas economias, mas em breve será história; os desastres relacionados ao clima que estão ocorrendo com cada vez mais frequência só piorarão, se não fizermos nada a respeito. Nossas economias são tão vulneráveis a eles quanto foram em relação à Covid-19. Precisamos melhorar a maneira como administramos esses desastres e adotar medidas para reduzi-los. Os investimentos em sustentabilidade devem ser priorizados: eles deveriam, e geralmente dão retorno mais alto no longo prazo. Precisamos focar na criação inclusiva de empregos verdes, para ajudar as famílias necessitadas e nos preparar melhor para o futuro. É de suma importância que os governos, por meio de seus pacotes de recuperação da Covid-19, invistam em adaptação climática e resiliência contra múltiplos impactos, focados na criação de trabalho verde e no crescimento sustentável de longo prazo.”

O professor Brian Schmidt, Prêmio Nobel de Física de 2011, declarou:
“A COVID-19 mostrou o quanto o nosso meio ambiente é frágil – que o nosso mundo e o nosso modo de vida podem ser atingidos de forma tão fundamental e tão rápida. Entretanto, a pandemia também mostrou que governos em todo o mundo podem ouvir os conselhos da ciência e de especialistas para proteger seu povo e suas sociedades. Eles estão fazendo o mesmo com a ciência da mudança climática. Agora é a hora de investir e impulsionar as soluções climáticas inovadoras que já temos à nossa disposição para criar novos empregos, estimular nossas economias, desenvolver as indústrias e os produtos de amanhã e, ao mesmo tempo, construindo um futuro de clima resiliente, de clima inteligente e de clima justo.”

A professora Donna Strickland, Prêmio Nobel de Física de 2018, disse:
“Acredito que a adaptação às mudanças climáticas requer a profundidade e a amplitude da experiência melhor obtidas por meio de colaborações interdisciplinares e engajamento com os formuladores de políticas. Trabalhando em parceria com a Sociedade Óptica, nós comunicamos aos líderes de política pública o papel vital que a óptica pode desempenhar na medição dos efeitos da mudança climática e da eficácia dos esforços de reparação. Se cientistas e engenheiros trabalharem juntos no desenvolvimento de tecnologias de sensores inovadores com o apoio dos governos, a inovação resultante poderá ser um marco na abordagem das mudanças climáticas.” 

O professor Hoesung Lee, presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, por sua sigla em inglês) também presente no evento de lançamento virtual, declarou:
“O clima já está mudando, e teremos que nos adaptar para abordar o novo aquecimento global que está por vir devido às emissões anteriores de gases de efeito estufa. Entretanto, também devemos entender que há limites para a adaptação, e quanto mais pudermos limitar o aquecimento futuro, maior o escopo para medidas de adaptação bem-sucedidas.”

O professor Jouke de Vries, presidente da Universidade de Groningen, declarou:
“Nossa universidade e a cidade de Groningen têm orgulho de sediar a Declaração Científica e o evento de lançamento com ganhadores do Prêmio Nobel e outros convidados distintos. Nossos professores, pesquisadores, educadores e alunos trabalham incansavelmente com parceiros nacionais e internacionais para a transição verde local, regional e global. Está claro que a mitigação das mudanças climáticas acompanha a adaptação, e nossos programas de pesquisa e mestrado refletem isso, com foco na saúde humana, ciências comportamentais, lei climática e energia limpa.”

O professor Joseph Stiglitz, Prêmio Sveriges Riksbank em Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel 2001 também assinou a Declaração Científica de Groningen durante o lançamento virtual.

Logo – https://mma.prnewswire.com/media/1044191/GCA_Logo.jpg

Contato
Alexandra Gee
Centro Global para Adaptação
[email protected]
+44 (0)7887 804594

FONTE The Global Center on Adaptation



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *