Adesão ao Pix cresce no comércio, diz Mercado Pago

[ad_1]

Lançado em novembro de 2020, o Pix vem cada vez mais ganhando espaço na vida dos brasileiros. E como já era previsto, o comércio está começando a utilizar o Pix como um aliado em seus negócios. É dito isso, pois a adesão ao Pix cresce cada vez mais entre os comerciantes, conforme informações do Mercado Pago.

É provável que você também goste:

Mercado Pago anuncia novos serviços e faz parceria com Burger King e C&A para integração do Pix

Pix já domina cerca de 80% das transferências bancárias

Primeira etapa do Open Banking começa a funcionar nesta segunda (1)

Adesão ao Pix cresce no comércio

De acordo com o vice presidente da fintech Mercado Pago, Tulio Oliveira, em entrevista concedida na última quinta-feira (28), o comércio está começando a fazer uso do Pix:

Estamos começando a ver um movimento de adoção no PIX no comércio, com alguns nomes usando as soluções do Mercado Pago, mas ainda há um desafio de educação, de entendimento, de como usar no comércio.

Atualmente, o Mercado Pago firmou parcerias importantes junto à empresa C&A e ao Burger King. Dessa forma, o Pix já é aceito como forma de pagamento nas lojas dessas duas empresas.

Maquininha ou Pix? O que vai prevalecer?

Com relação aos pequenos vendedores, Oliveira acredita que os mesmos passarão a usar o Pix como uma alternativa de pagamento. Assim, além da tradicional maquininha, os comerciantes também terão o Pix como uma possibilidade. Ele não acredita que o novo método de pagamento irá substituir o anterior. O vice-presidente afirma que:

A maquininha é complementar ao PIX, pois ela aceita cartão de crédito, parcelado. Todos os meios de pagamentos serão complementares.

Ainda de acordo com Oliveira, para o Mercado Pago, o que importa realmente é que seus clientes não percam as vendas, independentemente da forma como irão receber. Ele ainda diz que: “Se vai processar com cartão de débito, com QR Code, com transferência, a gente quer que ele cresça”.

Mercado Pago e o Pix

Ao passo em que a adesão ao Pix cresce no comércio, também vem crescendo o número de clientes do Mercado Pago que usam o Pix como forma de pagamento. De acordo com Oliveira, o novo meio de pagamento representa de 5 a 10% do faturamento da fintech na internet. 

Oliveira também cita que o Mercado Pago processou, em 2020, cerca de R$ 14,5 bilhões em pagamentos. Esse valor mostra que houve um aumento de 161,2% em comparação a 2019. Com relação aos números fora da plataforma do Mercado Livre, houve um aumento de 196,5%, movimentando um total de R$ 8,4 bilhões.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Leonidas Santana / Shutterstock.com



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *